Prédios de Pesquisa da Unifesp serão modernizadas em 2014

FapUnifesp viabiliza reformas necessárias para estrutura laboratorial das mais diversas áreas

 

São Paulo, 10 de fevereiro de 2014 – Edifícios de pesquisa do campus São Paulo, da Universidade Federal de São Paulo, estão sendo modernizados desde o final do ano passado. A perspectiva de melhora na infraestrutura desses prédios é, em parte, fruto do acordo de cooperação firmado entre a Reitoria e sua Fundação, e resultado de intenso trabalho de viabilização dos projetos, desde maio de 2013. “O convênio, assinado em 2012, mas iniciado na prática apenas em meados do ano passado, foi fundamental para começarmos a oferecer melhor infraestrutura aos pesquisadores. Permitiu a contratação de engenheiros e arquitetos que colaboram na execução da revitalização”, diz o Pró-Reitor Adjunto de Planejamento da Unifesp, Prof. Pedro Arantes. “A Fap foi essencial para ampliarmos os planos de modernização dos prédios em termos físicos, de segurança, e em relação à regularização de documentação”, acrescenta.

Na prática, seis prédios (Cento de Desenvolvimento de Modelos – CEDEME, Edifício de Ciências Biomédicas, Edifício de Pesquisas II, Edifício Leal Prado, Instituto de Farmacologia e Biologia Molecular – INFAR e Centro de Terapia Celular e Molecular – CTCMol) serão modernizados na medida da entrada de recursos na UNIFESP. Entre outras intervenções, a equipe contratada pela Fap faz o apoio técnico na revisão e supervisão dos projetos, bem como na manutenção preventiva e atendimento às demandas emergenciais, apresentadas pelos coordenadores administrativos dos edifícios. “Inclusive, foi a partir do convênio com a Fap que se criou o Departamento de Laboratórios na Reitoria para construir uma política no planejamento da infraestrutura de pesquisa”, acrescenta Prof. Pedro.

Os projetos de modernização dessas localidades, em colaboração com a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, a diretoria do campus São Paulo e sua Divisão de Infraestrutura, levaram à elaboração de diretrizes para projetos e obras de laboratórios, um documento de oficialização de demandas e material informativo como cartilha (em fase de impressão) para os pesquisadores/professores a fim de orientá-los nos procedimentos a serem adotados, oferecendo apoio técnico na preparação da documentação, orçamentos e laudos para envio às agencias financiadoras e em processos licitatórios. “A modernização das áreas de pesquisa da Unifesp terá maior alcance, chegando aos demais campi, com a contratação de 16 servidores engenheiros e arquitetos, por concurso, prevista para o meio deste ano”, adianta o Prof. Pedro.