Cinemateca exibe Festival JOVEM. DOC no final de abril

Serão mostrados 10 documentários de curta metragem, com duração de 26 minutos cada. São produções de jovens diretores e produtores, de todo o país. Alguns dos filmes já se destacam em festivais nacionais e internacionais

 

São Paulo, 10 de Abril de 2017 – De 25 a 27 de Abril serão exibidos na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, os 10 documentários vencedores do Edital JOVEM.DOC. “A exibição de todos os filmes será um momento para celebrar a finalização desse projeto, que foi oportunidade para a carreira de seus participantes”, comenta Profa. Clélia Rejane Antonio-Bertoncini, Coordenadora do Projeto. “A realização do JOVEM.DOC é um fio de esperança num contexto de desestabilização da cultura nacional. Mantém viva a cultura em nosso país”, acrescenta.

A iniciativa é resultado do Programa de Fomento à Produção de Conteúdo Audiovisual Brasileiro, parceria da Universidade Federal de São Paulo, Unifesp, e Cinemateca Brasileira. Os recursos são originados do Ministério da Cultura (Minc) e a Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo, FapUnifesp, é a instância responsável pelo seu gerenciamento.

Ao todo, houve 148 inscrições válidas, vindas das regiões brasileiras: Sul (26), Sudeste (81), Centro-Oeste (11), Nordeste (24) e Norte (6). Dessas, foram selecionadas 10 propostas (duas de cada região). Os finalistas foram contemplados com R$ 100 mil para realizar documentários com 26 minutos de duração. De acordo com o Edital, lançado em dezembro de 2014, podiam participar brasileiros entre 18 e 29 anos. A ideia, ao se determinar esse público-alvo, foi trazer a visão dos jovens sobre questões cotidianas nos centros urbanos brasileiros, as conexões que eles estabelecem com a mídia digital e como essa geração se apropria da construção dos processos sociais de cidadania. “É um projeto feito pela juventude, para mostrar suas questões, pelo seu olhar”, resume Profa. Clélia.

Dos 10 documentários selecionados, nove estão finalizados. Apenas um ainda passa por acertos técnicos. Dois auditores, contratados pela Cinemateca, analisam as condições técnicas para as devidas correções, antes da exibição, e posterior arquivamento do material produzido.

Após o Festival, algumas redes de televisão, entre elas o canal “Arte 1” e a “EBC”, estão sendo contatadas para retransmiti-los em suas grades de programação, em datas e horários a serem definidos.

Alguns dos filmes, também, participam de mostras e festivais pelo Brasil e no mundo, como é o caso do filme de Juscelino Ribeiro de Oliveira Júnior, “Deixa a Chuva Cair”, exibido no Festival de Cannes de 2016 na França.

Deixa a Chuva Cair conta a história da violência na periferia da capital do Piauí, Teresina. Foi inspirado em composições do rapper Preto Kedé. Assista ao trailer:  https://youtu.be/IEv2VidZbDk

 

Lista dos 10 documentários aprovados:

  • A Batalha de São Brás, de Adrianna Samara da Silva Oliveira
  • Aquém Margens: Juventude e Exclusão Social em Áreas de Mineração?, de Alexandra Araújo Duarte
  • Confirmou Presença, de Ana Carulina Vindilino Roelis
  • Deixa a Chuva Cair, de Juscelino Ribeiro de Oliveira Júnior
  • Enquadro, de Lincoln Péricles Maximiano Pinto
  • Faixa, de Pedro Rocha de Oliveira
  • Intervenções Urbanas, de Lorena da Silva Figueiredo
  • Ônibus Hacker: Ah, se eu fosse ficção! De João Cobbett Stael Markun, (https://doconibushacker.wordpress.com/)
  • Relatos do exílio, de Elder Gomes Barbosa
  • Tomada da Casa do Povo, de Alexandre Moroso Guilhão

 

Outros detalhes podem ser acessados pelo site do projeto: www.jovemdoc.org.br.

 

Serviço:

Detalhes da exibição dos documentários na Cinemateca, entre 25 e 27 de abril, podem ser acessados pelo: http://www.cinemateca.gov.br/ ou ainda no: (11) 3512.6111. A Cinemateca está localizada no Largo Senador Raul Cardoso, n. 207, Vila Clementino, zona Sul de São Paulo.