Unifesp e FapUnifesp assinam o 1º PAPS da universidade

“Estudos de Biomoléculas em meios Biológicos” fazem parte das análises que serão realizadas. Reitora Soraya Smaili destaca a consistência do modelo administrativo elaborado pela Unifesp para a execução dos PAPS. Para o Prof. Antônio de Miranda, do Departamento da Biofísica, os PAPS são um marco para os projetos acadêmicos

 São Paulo, 18 de setembro de 2018 – Aconteceu na sexta-feira, 14 de setembro, a assinatura do contrato do primeiro Programa Acadêmico de Prestação de Serviços, PAPS, da Universidade Federal de São Paulo, firmado em conjunto com a Fundação de Apoio à Unifesp, FapUnifesp.

Esse primeiro trabalho será coordenado pelo prof. Antônio de Miranda, do Departamento de Biofísica da Unifesp. Serão “Estudos de Biomoléculas em meios Biológicos”, tendo como objeto de pesquisa a caracterização e quantificação de moléculas bioativas e estudos de degradação e de bioequivalência de fármacos, quantificação de hormônios esteroidais, quantificação e caracterização de biomarcadores, avaliação e controle de matéria prima para a universidade, indústria farmacêutica de cosméticos e alimentos. Formalmente, esses estudos estarão vinculados ao NuBEC, Núcleo de Bioequivalência e Ensaios Clínicos, que passará a ser denominado como Nubio, num futuro próximo, quando outros setores do núcleo passarão a funcionar.

“Em 14 de setembro fechamos um longo ciclo de trabalho. Ao assinarmos os contratos, estamos legalmente aptos a ampliar nossa colaboração com o avanço social no país por meio de nossos trabalhos acadêmicos”, pontuou o prof. Antônio, durante o evento realizado na Reitoria. “Elaboramos um modelo inédito de trabalho. Ganhamos todos, a universidade e a sociedade”, reforçou a Reitora, profa. Soraya Soubhi Smaili. “Na Unifesp, os PAPS são um trabalho transversal. Envolvem todos nossos campi e todas nossas pró-reitorias.”

No ato de assinatura do Programa, a Reitora fez um resumo histórico dos processos que definiram o modelo de PAPS adotado pela Unifesp, assim como ressaltou a importância do trabalho de algumas pessoas como a da então Chefe de Gabinete da Reitoria profa. Maria José da Silva Fernandes, que foi “fundamental”, em suas palavras, para o andamento dos trâmites administrativos desse processo. “A universidade sabe encontrar soluções para as questões que a ela são apresentadas. E a assinatura desse primeiro contrato é um símbolo que exemplifica nosso empenho em solucionar de forma equilibrada, e com todo o aporte jurídico necessário, as situações que nos são colocadas”, refletiu a profa. Soraya. “Temos uma demanda reprimida de trabalhos acadêmicos que podem ser feitos por meio dos PAPS. Já temos uma procura significativa, da Comunidade Acadêmica, por informações sobre o seu funcionamento.”

 

“Quando nos unimos, conseguimos atingir grandes metas de trabalho. Nosso modelo de PAPS surge como resultado da parceria entre diversas instâncias na universidade”, comenta a Diretora Presidente da FapUnifesp, Profa. Jane Zveiter de Moraes. “Com essa assinatura de contrato, celebramos nossa resiliência e compromisso com os desafios da Unifesp”, acrescentou.

Os PAPS são projetos de natureza extensionista, intersetorial, aprovados pelo Conselho de Extensão e Cultura (Coec), e têm um Comitê de Acompanhamento coordenado pelo Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) e pelas Pró-Reitorias de Pós-Graduação e Pesquisa (PROPGPq), de Extensão e Cultura (Proec) e de Administração (ProAdm).

Ainda estiveram presentes no ato de formalização desse primeiro contrato, o Vice-Reitor, Nelson Sass, a Pró-reitora de Extensão e Cultura e seu Adjunto, Professores Rayane Patrícia Severino Assumpção e Magnus Régios Dias da Silva, a Pró-Reitora de Administração, Tânia Mara Francisco. A chefe de Gabinete da Reitoria, Andréa Rabinovici e a professora Ieda Maria Longo Maugéri, que também integra o Gabinete da Reitoria. Pela FapUnifesp, além de sua Diretora Presidente, compareceram seu Diretor de Pesquisa, Jair Chagas, e a Supervisora de Contratos e Convênios, Regiane Sabatini. Do Departamento de Biofísica, os professores Ronaldo Carvalho de Araújo (Chefe do Departamento) e Clóvis Ryuichi Nakaie; e a Coordenadora Analítica do NuBEC, Eunice Suenaga.