Ouvidoria

EDITAL N° 38/2022 – Projeto “Centro de Estudos da Ordem Econômica – CEOE” – BOLSISTA DE PESQUISA – Início

A Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo – FapUnifesp, contratada pela Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP, Contrato nº 02/2021, processo nº 23089.108120/2019-45, com o objetivo de apoiar o projeto “Centro de Estudos da Ordem Econômica – CEOE”, torna pública a abertura de inscrições destinadas a selecionar recursos humanos para apoio técnico-administrativo do referido projeto, conforme perfil e atividades descritos a seguir:

  1. DESCRIÇÃO DA VAGA
Função Código da Vaga Qtd. de Vagas Valor mensal da Bolsa (R$) Duração Escolaridade
Bolsista de Pesquisa em Epidemiologia, Economia da Saúde e Economia Narrativa PESQECSAUD 1 (uma) R$ 7.800,00 16 (dezesseis) meses, prorrogáveis conforme condições1 Doutorado concluído, em área pertinente ao projeto

1 – Condicionado à prorrogação do contrato com a Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo – FapUnifesp, pendente da homologação da extensão do prazo pelo Ministério da Justiça, do aditamento do referido Contrato nº 02/2021, processo nº 23089.108120/2019-45, e de disponibilidade orçamentária.

1.1. Compreende-se como perfil de candidatos(as) ao processo seletivo deste edital aquele(a)s que:

  • Tenham doutorado em área pertinente ao projeto
  • Demonstrem capacidade de liderança aliada à habilidade de trabalho em equipe
  • Tenham vocação para publicação em revistas e veículos de impacto e facilidade em fazer a comunicação científica.

Serão considerados um grande diferencial, o conhecimento e habilidades em pesquisa quantitativa (Stata, R, Limdep, webscraping), bem como o conhecimento de modelos epidemiológicos e modelos de simulação do potencial impacto de políticas públicas, e, portanto, devem ser pormenorizadas, de forma circunstanciada, na carta de apresentação de candidatura, no plano de trabalho e demais documentos apresentados. Bom domínio do português e inglês (escrito e falado) também são diferenciais.

1.2. São atribuições do(a) bolsista:

A pesquisadora ou pesquisador atuará em conjunto com o coordenador e pesquisador-chefe, coordenadoras da linha de pesquisa e demais pesquisadores e pesquisadoras, na consolidação do Centro de Estudos da Ordem Econômica. Para tanto, desempenhará funções de pesquisa, divulgação científica e administrativas – estas últimas prestando contas dos trabalhos realizados, definindo novas pesquisas e ajudando a coordenação no preparo de propostas de prospecção de recursos.

A pesquisadora ou pesquisador empregará 50% do seu tempo na sua pauta de pesquisa, em projeto envolvendo o trabalho cooperativo com outros membros do CEOE e alinhado às áreas de pesquisa do centro, e os 50% restantes, em atividades relacionadas a outras pesquisas e temas, além das funções de divulgação científica e administrativas.

A pesquisadora ou pesquisador deverá:

  • Desenvolver projeto de pesquisa próprio, em colaboração com coordenadores, coordenadoras e demais pesquisadores do CEOE, dentro das áreas descritas no Anexo I, seção 2.
  • Colaborar nas atividades de outras linhas de pesquisa e de formação, participando ativamente das escolas de formação e grupos de leitura.
  • Colaborar no esforço de publicação de artigos, relatórios e outras obras.
  • Elaborar e entregar tempestivamente os documentos, artigos e outros, discriminados no plano de trabalho, incluindo (mas não limitado a) o relatório trimestral de atividades.
  1. DA DEDICAÇÃO AO PROJETO

2.1 Os (as) bolsistas deverão dedicar-se ao desenvolvimento das atividades previstas no plano de trabalho, devotando tempo compatível com sua execução e evitando o acúmulo com outras atividades que tornem inexequível ou insuficiente o desenvolvimento da pesquisa e demais atividades, com dedicação de 40 horas semanais às atividades.

  1. DAS INSCRIÇÕES

3.1 O(a) candidato(a) deverá realizar sua inscrição no período compreendido entre as 00h01min do dia 09/06/2022 e as 23h59min do dia 12/07/2022.

3.1.1. Para efetivar a inscrição será necessário o envio, para o e-mail recrutamento@fapunifesp.edu.br, com cópia para iribeiro@unifesp.br e para posdoc@ceoe.org.br, de:

  1. Currículo vitae, na forma da Plataforma Lattes para brasileiros (neste caso, sendo suficiente a indicação do link na carta de intenções) e, para estrangeiros, currículo detalhado;
  2. Carta de intenções, que deve incluir apresentação detalhada e circunstanciada das qualificações, bem como o nome e formas de contato para duas cartas de recomendação;
  3. Plano de trabalho preliminar para o período inteiro de 16 (dezesseis) meses, incluindo atividades de pesquisa (com propostas e desenvolvimento de temas), de divulgação científica e extensão;
  4. Duas cartas de recomendação de pessoas que tenham tido relações acadêmicas ou profissionais com o(a) candidato(a), escritas pelos recomendantes, sem qualquer interferência ou acesso ao texto final pelos candidatos(as).

Os documentos (a), (b) e (c) deverão ser enviados pelo(a) candidato(a) para o email recrutamento@fapunifesp.edu.br, com cópia para iribeiro@unifesp.br e posdoc@ceoe.org.br. As cartas de recomendação, mencionadas no item (d), deverão ser enviadas pelos seus autores, dentro do prazo de inscrições, para os mesmos e-mails mencionados anteriormente.

3.1.2. Todos os documentos para a submissão de candidaturas deverão estar em português ou inglês.

3.1.3. No campo assunto do e-mail, informar o NOME completo do(a) candidato(a), o NÚMERO DESTE EDITAL (38/2022) e o CÓDIGO DA VAGA (PESQECSAUD).

3.1.4. Para as cartas de recomendação, seu autor deve informar no campo assunto do e-mail o NOME completo do(a) candidato(a), o NÚMERO DESTE EDITAL (38/2022), o CÓDIGO DA VAGA (PESQECSAUD) e a expressão “CARTA DE RECOMENDAÇÃO”.

3.2. A não apresentação da documentação exigida será motivo de desclassificação dos candidatos.

 4. DA VERBA ORÇAMENTÁRIA, SUA DISTRIBUIÇÃO E UTILIZAÇÃO

4.1. Serão atribuídos:

4.1.1 Uma bolsa mensal no valor de R$ 7.800,00 (sete mil e oitocentos reais), conforme a previsão orçamentária destinada para esta finalidade, por 16 (dezesseis) meses (período compreendido entre agosto/2022 e novembro/2023, prorrogáveis conforme condições e conveniência do projeto).

4.1.2 Recurso para participação em eventos nacionais, visitas e reuniões técnicas (passagens + diárias)

4.1.3 Recurso para participação em eventos internacionais (passagem + diárias)

4.1.4. Manutenção mensal e passagens para um único período de 30 dias de estágio de pesquisa no exterior (equivalente a US$ 3.500,00 em abril de 2022 + passagens de ida e volta)

4.1.5. Orçamento para livros e referências, equipamentos e serviços de TI, em conjunto com coordenadoras, coordenadores e demais pesquisadores.

4.2 Os recursos para as despesas referidas serão oriundos, respectivamente:

4.2.1 Da verba destinada à 1 (uma) bolsa de pós-doutorado, do Grupo de Políticas Públicas/Economia Narrativa/Economia da Saúde, para o item 4.1.1.

4.2.2 Da verba destinada às Visitas Técnicas, no orçamento para Eventos Nacionais.

4.2.3 Da verba destinada às Residências de Pesquisa, no orçamento de Eventos Internacionais, para os itens 4.1.3 e 4.1.4.

4.2.4 Da verba do Orçamento Acervo de Referências e do Orçamento de Tecnologia da Informação, para o item 4.1.5.

  1. DAS CONDIÇÕES PARA ACEITAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

5.1 Apenas serão aceitas as inscrições que obedecerem aos prazos e condições estipuladas neste Edital. Não será permitida a alteração e/ou a complementação da documentação após a submissão do pedido de inscrição, ainda que dentro do prazo, em nenhuma hipótese.

5.2 É vedado o pagamento de bolsa prevista neste edital para candidato(a) selecionado(a) que tenha parentesco em linha reta, colateral ou por afinidade até o terceiro grau com a equipe de coordenação do projeto objeto deste edital.

5.3. É vedado o pagamento da bolsa prevista neste edital a candidato selecionado, de nacionalidade estrangeira, que não possua o visto de residência no Brasil (permanente ou temporária) ou que tenha o visto em questão com o prazo de validade vencido, por ser o mesmo de exigência obrigatória.

  1. DO PROCESSO DE SELEÇÃO

6.1 A seleção será realizada em duas etapas, que consistirão em:

  • Seleção inicial, eliminatória, com base nos documentos fornecidos pelas candidatas e candidatos, incluindo as cartas de recomendação.
  • Entrevista eliminatória e classificatória, realizada pelos coordenadores.

6.2. É de responsabilidade do(a) candidato(a), aprovado(a) para a etapa de entrevista, verificar as informações (dia, horário, local ou plataforma), por meio da divulgação disponibilizada no site https://www.fapunifesp.edu.br/.

6.3. Para a etapa de entrevistas poderão ser convocados até 8 (oito) candidatos por vaga.

6.4. O não comparecimento à etapa de entrevistas acarretará, automaticamente, a desclassificação do candidato, independentemente do motivo alegado.

  1. DO CRONOGRAMA DO PROCESSO DE SELEÇÃO
    Etapa Descrição Caráter Período
    1ª fase Análise curricular Classificatória e eliminatória 13 a 21/06/2022
    2ª fase Convocação para Entrevista Divulgação e Convocação dos Candidatos para 2ª fase 21/06/2022
    3ª fase Entrevista Eliminatória  Entre 22 e 26/06/2022
    4ª fase Resultado Divulgação dos Candidatos Aprovados  A partir de 28/06/2022

    7.1 O presente processo seletivo será válido por 13 (treze) meses.

7.2 O contrato do bolsista poderá ser prorrogado, mediante interesse da instituição ou disponibilidade de recurso financeiro adicional, hipótese em que haverá retificação do prazo de contratação definido neste edital (dezesseis meses).

7.3 As atividades terão início em 01/08/2022 e término em 30/11/2023.

 8. DA CONCESSÃO DA BOLSA

A concessão da bolsa e início das atividades, após a seleção, fica condicionada à:

  • Elaboração de plano de trabalho e projeto de pesquisa definitivos, incluindo etapas, metas e cronogramas, que deverá ser elaborado em conjunto com os coordenadores e coordenadoras.
  • Atendimento das demandas e apresentação de documentos requeridos à admissão em programa de pós-doutorado pela Unifesp.
  • Assinatura de Termo de Concessão de Bolsa em 2 vias originais, que será disponibilizado pela FapUnifesp.
  • Envio, pelo candidato(a) aprovado(a), da documentação, declarações e formulários constantes do link https://www.fapunifesp.edu.br/?page_id=4859.
  • Apresentação, pelo(a) bolsista aprovado(a), de conta corrente ou poupança, nominal do(a) beneficiário(a), ativa no Banco do Brasil.

O(a) candidato(a) que não for correntista do Banco do Brasil poderá solicitar abertura junto a este, por meio de carta fornecida pela FapUnifesp.

  1. DOS RECURSOS

9.1. Os recursos referentes ao resultado do processo de seleção deste Edital deverão ser enviados para o endereço eletrônico fap@fapunifesp.edu.br em até 01 (um) dia útil a partir da data de divulgação do resultado. No campo ASSUNTO da mensagem, o(a) candidato(a) deverá identificar: Recurso para processo seletivo – PROJETO “Centro de Estudos da Ordem Econômica – CEOE” – Edital n° 38/2022.

9.2. Os recursos serão avaliados pela Comissão de Seleção, que decidirá pelo seu deferimento ou indeferimento. Não caberá recurso contra a decisão da Comissão.

9.3. Não será aceita interposição de recursos por outros meios não especificados neste Edital.

 10. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

10.1. As informações prestadas, bem como as documentações apresentadas, serão de inteira responsabilidade do(a) solicitante.

10.2. A inscrição pressupõe a concordância com todos os itens deste Edital.

10.3. Esclarecimentos e informações adicionais sobre o conteúdo deste edital podem ser obtidos por meio do e-mail: recrutamento@fapunifesp.edu.br.

10.4. A Comissão Avaliadora reserva-se o direito de resolver os casos omissos e as situações não previstas no presente edital.

10.5. A qualquer tempo o presente Edital poderá ser revogado ou anulado, no todo ou em parte, seja por decisão unilateral da Unifesp e/ou da FapUnifesp, sem que isso implique direito à indenização ou reclamação de qualquer natureza.

10.6. A bolsa de Pesquisa é destinada exclusivamente ao desenvolvimento de atividades de apoio institucional ao projeto e não implicará, sob hipótese alguma, em vínculo empregatício.

10.7. Eventual suspeição ou impedimento do(s) membro(s) que compõe(m) a Comissão Avaliadora, deverá ser declarada pelo(s) mesmo(s), antes da realização da análise curricular e entrevista do candidato.

 

ANEXO I

INFORMAÇÕES GERAIS

  1. O CEOE

O Centro de Estudos da Ordem Econômica (CEOE) é uma iniciativa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que tem o objetivo de se tornar um centro nacional de pesquisa em regulação, concorrência, governança, políticas públicas e economia narrativa. Pretende ampliar a capacidade de produção interdisciplinar de conhecimento e subsídios para a execução de políticas públicas, elevando o nível do debate público e a qualidade da gestão pública, por meio do uso de evidências objetivas, principalmente aquelas derivadas de métodos quantitativos (sobretudo a jurimetria e econometria) e da pesquisa aplicada. Acesse o link www.ceoe.org.br/posdoc/eosc_folder.pdf para outros detalhes do centro.

 2. A ÁREA DE EPIDEMIOLOGIA, ECONOMIA DA SAÚDE E ECONOMIA NARRATIVA

A área se debruça sobre pautas de pesquisa voltadas às políticas públicas de saúde, procurando aferir os impactos, sobretudo sociais e econômicos, de doenças transmissíveis e não transmissíveis. Em função da vocação para a pesquisa quantitativa, vale-se de modelos de simulação do potencial impacto de políticas públicas na saúde e economia, bem como modelos epidemiológicos e métodos de cálculo de carga da doença (burden of disease) nessas quantificações[1].

Esta análise de impactos sociais e econômicos se estende para o exame de questões ligadas ao crime e à segurança pública. A violência tem, em alguma medida, características epidemiológicas, e impactos específicos sobre grupos sociais como negros, mulheres e pobres. Neste campo, o objetivo é examinar o impacto sobre do controle rigoroso do porte de armas, de regras regulando a legítima defesa, a atuação das forças de segurança, cobertura da imprensa e outras sobre essas variáveis.

A área também inclui, em função da similaridade de métodos, estudos sobre economia narrativa. A área de economia narrativa foi proposta pelo economista Robert Shiller, sugerindo que a economia é influenciada por narrativas. O contexto em que o conceito foi desenvolvido é o da análise do fenômeno das bolhas especulativas, e foi expandido para diversos outros contextos macroeconômicos, como o início e o fim de recessões, episódios especulativos, desemprego e outros. Essa abordagem adota modelos da epidemiologia para explicar como as narrativas se espalham entre agentes econômicos, com a ajuda da imprensa, de políticos e outros grupos, sendo, em sua origem, de fundo macroeconômico, mas incluindo hoje sobretudo a análise microeconômica.

Na elaboração do conceito de narrativa, seus teóricos servem-se principalmente das proposições e achados da psicologia social, como Jerome Bruner, outros integrantes da chamada Revolução Cognitiva e teóricos mais recentes. Trata-se de uma vasta literatura, lidando com conceitos como significado, motivação, atribuição, intencionalidade e outros. Lidando com aspectos da cognição, explora dimensões psicológicas e neurológicas da formação de vontades e preferências. Seu desdobramento mais recente, entretanto, envolve a discussão de valores, crenças, moral e normas sociais. Acrescentam uma estrutura adicional à discussão de vieses e falhas de julgamento dos agentes econômicos iniciada pela economia comportamental. Trata-se, portanto, de um campo interdisciplinar, perpassando as áreas de economia, matemática, inteligência artificial, sociologia, psicologia, neurociências, direito e outras.

2.1 Pesquisas e Atividades Iniciais

Em sua fase inicial a área de economia da saúde volta-se ao desenvolvimento de metodologias, estudos e iniciativas de divulgação científica sobre:

  1. O impacto econômico e social de doenças crônicas não transmissíveis, da mudança demográfica e envelhecimento da população e os impactos sobre sistema de saúde decorrentes da pandemia do Covid-19;
  2. Impactos sociais e econômicos de doenças autoimunes e do envelhecimento;
  3. Políticas públicas em cuidado e envelhecimento;
  4. Impacto do porte de armas e do direito de legítima defesa sobre os homicídios, sobretudo os cometidos contra minorias;
  5. Economia narrativa, com ênfase nos aspectos microeconômicos, psicológicos e neurológicos do pensamento racional e da tomada de decisões em saúde.

Além da realização de pesquisas, a área desenvolverá atividades de divulgação científica e de disseminação de conhecimentos, incluindo:

  1. A realização de workshops e seminários;
  2. O lançamento de livros e outras obras;
  3. Atividades de assessoria de imprensa, incluindo a realização de entrevistas e a preparação e publicação de artigos de opinião.
  4. A atuação em redes sociais, incluindo a preparação de matérias como vídeos e outros;

 

ANEXO II

OBJETIVO DO CENTRO DE ESTUDOS DA ORDEM ECONÔMICA (CEOE)

Criação do Centro de Estudos da Ordem Econômica (CEOE/Unifesp), com o objetivo de ampliar a capacidade de produção interdisciplinar de conhecimento e de subsídios para a execução de políticas públicas em geral, e, em especial nas áreas de regulação, concorrência, governança e políticas públicas. O CEOE deve funcionar como um polo regional, voltado à elevação da qualidade da produção de evidências objetivas, sobretudo as derivadas de métodos quantitativos, para auxiliar gestores, legisladores, membros do judiciário e outros agentes públicos no desenho, implementação e avaliação de políticas públicas. Também deve se voltar ao avanço teórico em áreas de fronteira da regulação, concorrência, governança pública e economia (nesta última, em especial as áreas de economia comportamental e narrativa).

Entre suas metas e objetivos destacamos:

1) Desenvolver uma rede de pesquisadores e agentes públicos, permitindo a integração para a discussão de problemas e a elaboração de pesquisas, programas de capacitação e ações de extensão e de aproximação entre a universidade e a sociedade, através de convênios, residências de pesquisa, visitas técnicas, participação em eventos externos e outros meios, tanto em nível nacional como internacional, assim como entre as diversas áreas dentro da universidade, incluindo as áreas de saúde e tecnologia da informação.

2) Produzir metodologias (em especial as quantitativas) e estudos específicos, de forma a desenvolver e disseminar tanto o conhecimento aplicado quanto as técnicas de investigação científica nas áreas de regulação, concorrência, governança, políticas públicas, e economia narrativa, com o fim último de ampliar a capacidade de intervenção em problemas da sociedade brasileira a partir de critérios objetivos e científicos.

3) Capacitar, treinar e conscientizar o público em geral, participantes do mercado, pesquisadores, órgãos de defesa da concorrência, de fiscalização e de regulação, tanto através de eventos quanto de projetos de educação continuada.

4) Permitir a transferência de tecnologia e conhecimento, através do envio de pesquisadores a outros centros e o fomento de atividades conjuntas com outras instituições de ensino e pesquisa.

5) Fomentar o debate público, em especial através da publicação e disseminação de resultados de pesquisas e de projetos em forma didática, do uso estratégico de assessoria de imprensa e dos meios de comunicação social, e ainda através do desenvolvimento de aplicativos e websites. Avançar áreas pioneiras de pesquisa, como a governança pública e as economias comportamental e narrativa, em estreita colaboração com a área de ciências cognitivas, tecnologia da informação e demais áreas do conhecimento.

6) Permitir a confluência da comunidade de profissionais e pesquisadores em Regulação, Concorrência e Governança para a universidade e seu entorno, através da criação de um centro de referências e recursos, incluindo livros e publicações não encontrados no país, recursos técnicos e equipamentos de computação de alto desempenho.

O CEOE Conta com o apoio da administração da universidade e tem um plano quinquenal detalhado para sua implantação. Em sua primeira rodada de captação de recursos, liderada pelo professor Ivan Ribeiro, garantiu um orçamento inicial de R$ 21,2 milhões para o período 2021-2025, provenientes do Fundo de Direitos Difusos, além de doações privadas para despesas iniciais, incluindo o planejamento do centro e sua campanha de arrecadação. Sua equipe continua trabalhando para angariar mais recursos financeiros, estabelecer parcerias e recrutar pesquisadores talentosos.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) é a melhor universidade federal do Brasil e ocupa a 4ª posição na América Latina segundo o relatório Times Higher Education (THE) 2018. É amplamente conhecida por suas pesquisas, seus sete campi, seus mais de cem cursos de pós-graduação e seus mais de 2.500 artigos revisados ​​​​por pares publicados todos os anos. A instituição estabeleceu uma excelente reputação nas ciências da saúde como a primeiro hospital-escola do país e hoje expandiu essa reputação para outras áreas. Detalhes sobre o centro podem ser encontrados online em www.ceoe.org.br/posdoc/eosc_folder.pdf.

COORDENADORES E PERQUISADORES DA LINHA DE PESQUISA

Ivan César Ribeiro (Lattes http://lattes.cnpq.br/1537678142289537)

Leandro F. M. Rezende (Lattes http://lattes/cnpq.br/9091512207659059)

Emília Inoue Sato (Lattes http://lattes.cnpq.br/3499771191085824)

Janine Schirmer (Lattes http://lattes.cnpq.br/3721636964139813)

John J. Donohue III (https://law.stanford.edu/directory/john-j-donohue-iii/)

Abhay Aneja (https://www.law.berkeley.edu/library/resources/cvs/Aneja.pdf)

São Paulo, 08 de junho de 2022

 

[1] As referências para esta linha de pesquisa, além das pesquisas epidemiológicas, são os modelos de avaliação social e econômica de tratamentos e fármacos realizadas, entre outros, pela Conitec.