Sede da FapUnifesp em obras

Devolução de imóveis alugados e reforma nas salas de escritório da Fundação geram economia de 72% com despesas de infraestrutura

São Paulo, 01 de outubro de 2014 – Desde o início da segunda quinzena de setembro, o conjunto de salas em que a Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo (FapUnifesp) está localizada passa por reformas. A obra é resultado da redução de gastos com a locação de conjuntos, até então, para abrigar sua estrutura administrativa. “Ao replanejarmos nossas instalações, visamos à redução de gastos com locação, IPTU e condomínio”, comenta sua Diretora Presidente, Profa. Anita Straus Takahashi.

Até 2013, a Fundação distribuía-se por 27 conjuntos, entre alugados (17) e próprios (10). Isso representava gastos anuais de R$ 571 mil. “Ao assumirmos a direção da FapUnifesp, percebemos a importância de modificarmos essa situação”, pontua a Diretora Administrativa, Profa. Geórgia Labuto. Com isso, o objetivo é que, a partir de novembro deste ano, a Fundação ocupe apenas espaços próprios, excetuando o núcleo de gestão em pesquisa. “Isso representa uma economia de 72% em gastos com infraestrutura física, em relação ao começo de nosso mandato”, acrescenta Profa. Geórgia.

Vale lembrar que apesar das reformas, o atendimento da Fundação está mantido. “A despeito dos inconvenientes naturais de qualquer obra, mantivemos nosso trabalho sem interrupções”, acrescenta Profa. Anita. Apesar dos esforços na manutenção dos serviços, surgiram contratempos. Por dois dias seguidos, no final de setembro, houve queda do sistema de telefonia. Os telefones ficaram mudos, em duas ocasiões, por breves momentos. Outras interrupções súbitas não estão descartadas, até a conclusão das obras.

Com essa reorganização, a Fundação corta pagamentos com aluguel, pois ocupará apenas seus nove conjuntos de escritórios, além da casa onde está a Editora Fap-Unifesp. A racionalização dos gastos administrativos da Fundação é parte do compromisso firmado por essa Diretoria para com o Conselho Curador e, também, com a comunidade acadêmica da Universidade. “Nesse sentido, a revisão de nossas despesas, sem comprometer os serviços prestados, é um desafio que permeia sempre nossa agenda”, conclui Profa. Anita.