Assista ao vídeo da segunda etapa da prova de Residência Médica da EPM/Unifesp

Programa é um dos mais disputados no país e é fundamental para a formação médica de seus participantes

São Paulo, 15 de fevereiro de 2017 – Desde 9 de fevereiro, o Programa de Residência Médica da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp) tem seus novos integrantes. Este ano, ingressaram no Programa 548 alunos. Ao todo, estiveram na disputa 3.843 candidatos, números esses que fazem a Residência da EPM/Unifesp ser uma das mais disputadas em todo o país. ”Com certeza, os selecionados são os melhores, pois foram muito bem avaliados”, comenta a Reitora da Universidade, Professora Soraya Smaili.

A residência médica prepara os alunos de medicina para o exercício da profissão. Os estudantes, durante os anos de residência, acompanham casos clínicos reais e são supervisionados por médicos, com os mais variados níveis de titularidade, para aprimorar os seus conhecimentos e habilidades.

Para a Diretora da Escola Paulista de Enfermagem e Vice-Presidente do Conselho Gestor do Hospital São Paulo, Janine Schirmer, a residência é fundamental à ampla formação dos profissionais de saúde. “É um constante aprendizado. Envolve estudo, trabalho, sobretudo, a prática cotidiana do atendimento médico. E um momento decisivo para aprender a se relacionar com os pacientes. Isso é de extrema importância para população e para o médico, para a sua história de vida profissional”.

A Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo, FapUnifesp, é a responsável pela administração da prova, viabilizando a parte operacional do exame, como locação dos espaços, contratação do suporte técnico (apoio, limpeza, gerador, ambulância, segurança), entre outros.

Assista o vídeo da segunda etapa da prova de Residência Médica realizada em 20 e 21 de janeiro. Outras informações pelo www.coreme.fapunifesp.edu.br.