Unifesp celebra 50 anos do curso de Ciências Biomédicas

Alunos e ex-alunos se reuniram para comemorar o jubileu de ouro do curso, relembrar histórias e encontrar amigos. Nessas cinco décadas de existência, mais de 800 biomédicos foram formados. Coquetel do evento foi organizado pela FapUnifesp

São Paulo, 10 de junho de 2016 – Como precursora do curso de Ciências Biomédicas do Brasil, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), comemorou os seus 50 anos de fundação nos dias 2 e 3 de junho. O evento reuniu, no Teatro Marcos Lindenberg, alunos das primeiras turmas e atuais graduandos para acompanhara palestras sobre a formação acadêmica e o atual mercado de trabalho destinado ao biomédico. No decorrer da programação, houve, ainda, momentos de homenagem a docentes que fazem parte dessa história.

“A Unifesp foi a semente da biomedicina no país, que cresceu, floresceu e deu muitos frutos”, destacou,  a Reitora Soraya Smaili, que, aliás, também é docente no curso. “Temos um papel importante. Somos formadores de pesquisadores e professores para diversas universidades brasileiras”, acrescentou.

A história da Biomedicina na Unifesp começou com uma busca pela qualificação para área de pesquisa, com o objetivo de tornar mais diverso o trabalho da Escola Paulista de Medicina. “O curso foi estruturado para a formação de docentes, pois se sentia falta de profissionais qualificados nas áreas básicas para o curso de medicina”, explica a professora Anita Strauss, formanda da décima turma. “Sua criação impulsionou a pesquisa no Brasil”, ressalta.

O caráter pioneiro do curso, também, foi ressaltado por quem fez parte da primeira turma. “Nossa formação traz um ‘leque’ de possibilidades para a pesquisa e desenvolvimento na área médica”, comentou a professora Marília de Arruda Carvalho Smith, egressa da primeira turma, e membro da comissão organizadora das comemorações.

De forma geral, o curso forma profissionais para exercer docência e pesquisa nas diferentes áreas biomédicas, com sólidos conhecimentos dos aspectos básicos da biologia humana, dos processos fisiológicos e patológicos. Tem duração de quatro anos, em período integral. Algumas características são esperadas do graduando. Entre elas, conhecimento sólido das ciências básicas da área biomédica; capacidade de autoaprendizagem; facilidade em obter informações nas várias formas de divulgação do conhecimento; espírito crítico amadurecido; conhecimento e familiaridade com o método científico; capacidade de formular e desenvolver um plano de pesquisa; apresentar seus resultados e conhecimentos adquiridos com clareza e adequação, tanto na forma escrita como na forma oral; desempenhar seu trabalho de forma ética.

Desde a fundação do curso, em março de 1966, pelo Prof. Dr. José Leal Prado de Carvalho, na Escola Paulista de Medicina, 823 biomédicos foram formados.

A organização do coquetel do evento anos ficou sob a responsabilidade da Fundação de Apoio a Universidade de São Paulo, FapUnifesp.